07

Fev

07

Feb

Sex


21H30

DURAÇÃO


1h30

Ver Preços

Pedro Teixeira da Mota (Espetáculo Esgotado)

depois das gravações em São Paulo, multiplicaram-se os rumores. Dizia-se até que os Fausto já não conseguiam sair à rua sem bananas na cabeça. É mentira.

“Sempre Bem”, “Faço as Vontades”, “Amor, a Nossa Vida” e “Boa Memória” mostram uma banda que renasce a cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento. Apaixonados por Cartola, samba e choro, foram ao Brasil apostados em reinventar-se. O ano de 2019 recebeu-os de braços abertos. Em 2020, aquela que é considerada por muitos como uma das bandas mais importantes da sua geração, regressa aos palcos nacionais.

Depois das gravações em São Paulo, multiplicaram-se os rumores. Dizia-se até que os Fausto já não conseguiam sair à rua sem bananas na cabeça. É mentira. Não há aqui batucadas exuberantes, nem acordes de bossa nova proibidos pela Convenção de Genebra. Os músicos paulistas convidados são gente recatada, dando só pequenos apontamentos de chorinho e samba, e pedindo logo desculpa pela inconveniência. Na sincopada “Sempre Bem”, o piscar de olho de Wallenstein a “Águas de Março” é tão discreto que o resto da banda nem sequer reparou. Afinal, o legado paulistano manifesta-se mais no travo quente e bem-disposto à Rita Lee do que na música propriamente dita. A depressão dos Dias Contados chegou ao fim. Mais do que brasileiro, é um disco tropical. Os pozinhos ska, e a citação de “Ghost Town”, levam-nos a suspeitar de uma escala em Kingston. As teclas, mesmo quando são tristes, sabem a Verão, como quem vai a um velório na praia e deixa cair o calipo de morango no caixão. Uma inocência doo-wop irrompe de quando em vez, fazendo-nos acreditar, durante 3 minutos, que o mundo é um lugar descomplicado e feliz. Até hoje, sempre se pensou que quem escrevesse baladas estupidamente bonitas iria ter sempre o mau gosto a vestir do Elton John. “Final” refuta este dogma, e o seu solo, de tão simples e elegante, devia ser exposto no museu do design. “Lentamente” tem um refrão tão contagiante que as autoridades de saúde já começaram a tomar precauções. Os portugueses adoram apanhar os seus heróis em falso. Muitos apostaram que a queda seria agora, ao quarto disco. Perderam muito dinheiro.
— Ricardo Romano

Data

07, Fevereiro 2020

Horário

21H30

Duração

1h30

Faixa etária

M6

Preço

€12

Local auditório TAGV

Produção HAUS

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Teatro

Os Filhos do Colonialismo