19

Set

Qui


18H30

DURAÇÃO


1h45

Ver Preços

História da Loucura na Época Clássica de Michel Foucault

Direção de Angélica Liddell (ES) no âmbito da École des Maîtres

Angélica Liddell, dramaturga, encenadora, atriz espanhola é uma das mais importantes criadoras da atualidade

Loucura/Exclusão/Enclausuramento/Castigo/Santidade. Estes são os estados a explorar. Uma dramaturgia que exige um caminho de fratura da razão, que não é mais que a rebelião contra um mundo afastado do espírito e do mistério. A encenadora e atriz Angélica Liddell apontou o caminho: a razão como imposição, a loucura como selvajaria primordial, incompatível com a civilização embora nela se enraíze, o louco como eterno culpado e, ao mesmo tempo, sagrado. “Como Tarkovski nos ensina em Nostalgia, talvez repetir uma ação inútil todos os dias, à mesma hora e em qualquer circunstância, incluindo na adversidade, talvez isso nos possa pôr a salvo, um desejo sem consumação. Unicamente os desejos cumpridos nos fazem infelizes”.

Angélica Liddell fundou a Companhia Atra Bilis Teatro, em 1993, com a qual já criou mais de 25 espetáculos. Os seus textos já foram traduzidos para diferentes línguas. Foi distinguida com diversos prémios: Prémio de Dramaturgia Inovadora Casa de América (2003) com “Nubila Wahlheim”; Prémio SGAE de Teatro (2004), por “Mi Relación Con la Comida”; Prémio Ojo Crítico Segundo Milenio (2005), em reconhecimento pelo seu percurso artístico; Prémio Notodo del Público ao Melhor Espetáculo (2007) com “Perro Muerto en Tintorería: Los Fuertes”; Prémios Valle Inclán de Teatro (2007), por “El Año de Ricardo”; Accésit del Premio Lope de Veja (2007), com “Belgrado”; Prémio Sebatiá Gasch de Artes Parateatrales (2011) e Prémio Nacional de Literatura Dramática (2012), com “La Casa de la Fuerza”. No ano seguinte, recebeu o Leão de Prata da Bienal de Teatro de Veneza. Em 2017, foi condecorada com o título de Cavaleiro das Artes e das Letras do Ministério da Cultura Francês. O seu último espetáculo, “The Scarlet Letter”, está em digressão até 2020. É presença habitual no Festival Citemor e nos maiores festivais e teatros do mundo: Festival d’Avignon, Festival de Otoño de Madrid, Festival d’Automne à Paris, Bienal de Teatro de Veneza, La Laboral Centro de Arte, Théâtre National de Bretagne, Schaubuhne Berlin, Festival de Tokyo, entre outros.

Data

19, Setembro 2019

Horário

18H30

Duração

1h45

Faixa etária

M18

Preço

entrada gratuita

Local auditório TAGV (lotação limitada)

Direção de Angélica Liddell

Assistente Sindo Puche

Interpretação Federico Benvenuto, Marco Ciccullo, Ksenija Martinovic, Nika Perrone (Itália), Delphine De Baere, Clément Papachristou, Gawel Seigneuret, Olivia Smets (Bélgica), Guillaume Costanza, Olga Mouak, Gonzague Van Bervesseles (França), João Gaspar, Marina Leonardo, Rita Morais, Miguel Ponte (Portugal)

Apoio Escola de Cães-Guia para Cegos (ABAADV)

Apresentação Teatro Nacional D. Maria II (15 setembro)

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Música

Abertura Sinfónica do Ano Letivo da Universidade de Coimbra