27

Mar

Dom


15H30

DURAÇÃO


1h00

Ver Preços

A Criação Acidental

Dia Mundial do Teatro

apresentação do livro que reúne os textos I Can´t Breathe; Damas da Noite, Uma Farsa de Elmano Sancho e A Última Estação de Elmano Sancho com apresentação de Eugénia Vasques

Elmano Sancho foi nomeado melhor ator de Teatro para os Globos de Ouro com “Não se Brinca com o Amor” (2012), “Herodíades” (2013), “A Estalajadeira” (2014), “Display” (2018) e “Lulu” (2021) e para os prémios SPAAUTORES com “Não se Brinca com o Amor” (2012), “O Campeão do Mundo Ocidental” (2014) e “Lulu” (2020). Estreou-se, como encenador, com “Misterman” de Enda Walsh (prémio de melhor ator da SPAAUTORES/2015). Com “I Can´t Breathe” recebeu a menção especial do prémio da crítica da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro – APCT/2015.  Foi bolseiro da DGLAB em 2018 com “A Sagrada Família”. Em 2018, recebe o prémio Mirpuri Carlos Avilez com “A Última Estação”. É diretor artístico da companhia Loup Solitaire. Elmano Sancho tem o curso de Formação de Atores da Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC). Estudou em Madrid (Real Escuela Superior de Arte Dramático – RESAD), São Paulo (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP), Paris (Conservatoire National Supérieur d´Art Dramatique de Paris – CNSAD) e NY (SITI COMPANY/Anne Bogart). É também licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e em Tradução pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.


O primeiro texto, “I Can´t Breathe” (2015), foi escrito durante os ensaios. Através de entrevistas e improvisações com a atriz Ana Monte Real e o próprio autor-ator Elmano Sancho, construiu-se um guião que apresenta algumas características dos filmes pornográficos. “I Can´t Breathe” poderia ser o título de um filme para adultos. O texto revela a incapacidade em respirar numa sociedade contemporânea que tende à uniformização e que insiste em revelar e acabar com os mistérios da vida e da alma humanas. O processo de trabalho em “Damas da Noite, Uma Farsa de Elmano Sancho” (2019) foi muito semelhante; o texto surge da necessidade em dar vida a Cléopâtre, sob o olhar atento das dragqueens-performers do espetáculo. Juntos, os intérpretes dão nome, corpo e voz a uma pessoa-personagem que nunca existiu e que vem anunciar ao mundo uma (boa?) nova. Em “A Última Estação” (2018), o autor parte da Paixão de Cristo e das Estações da Via Sacra para a construção do texto. Há aqui uma nova abordagem: a simbologia cristã como inspiração para a estrutura dramatúrgica e cénica. A XV e última estação, A Ressurreição, poderá ser, em certa medida, um dos motes da escrita dos textos teatrais de Elmano Sancho: a urgência de se reinventar a cada novo instante.

 

A coleção Dramaturgia da Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC) acolhe alguns dos textos para teatro associados às atividades desenvolvidas no TAGV/Laboratório LIPA. Com esta coleção a IUC pretende contribuir para a afirmação de novos autores e promover a escrita para teatro em Portugal. Os volumes editados em parceria com o TAGV/Laboratório LIPA encontram-se também para venda no Teatro Académico de Gil Vicente.

Data

27, Março 2022

Horário

15H30

Duração

1h00

Faixa etária

para todos os públicos

Preço

entrada livre (lotação limitada)

Local café TAGV

textos “I Can´t Breathe”; “Damas da Noite, Uma Farsa de Elmano Sancho”; “A Última Estação”

autor Elmano Sancho

posfácio e apresentação do livro Eugénia Vasques

coleção Dramaturgia Laboratório LIPA, Imprensa da Universidade de Coimbra, Teatro Académico de Gil Vicente

editora Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC)

apresentação TMDMII 9 abril

 

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Laboratório LIPA

Clube de Leitura Teatral + Masterclass