17

Out,2015

Sáb


18H00

DURAÇÃO


3H00

Ver Preços

O Capital

Encenação de Ivica Buljan (HR)

O Capital é 'uma grande metáfora das sociedades globais e do capitalismo tardio, onde o dinheiro é uma espécie de via única sem deixar margem para os decisores políticos definirem rumos e opções de governação'

A peça O Capital foi desenvolvida a partir da análise da obra O Capital no Século XXI do economista francês Thomas Piketty. Ivica Buljan pretende utilizar a noção de capital e o discurso sobre a sua natureza como materiais de representação, tal como o teatro antigo recorreu à mitologia e aos seus arquétipos.

Partindo de diversos autores e diversas formas de “capital” – económico, simbólico, social, cultural – tendo em consideração temáticas como a injustiça económica e social, o progresso e as formas de dominação, esta edição da École des Maîtres pretende dar visibilidade a um dos conceitos-chave da realidade moderna, através da construção de imagens para um teatro experimental/performativo/participativo.

Esta ideia tem igualmente origem nas reflexões em torno de um autor que viveu obcecado pelas mesmas questões: Pier Paolo Pasolini. Nos seus últimos trabalhos, em particular, tem origem uma análise profunda da sociedade de consumo, denunciando a lógica do capitalismo e a degradação do Homem transformado em mercadoria.

Para além dos textos de Pasolini, o trabalho documental para O Capital, integrará igualmente fragmentos de textos de Shakespeare, Koltès, Molière, Marx, Foucault, Bourdieu, Anders. A todos os participantes do projeto O Capital serão pedidas propostas com temas estruturantes, imagens, excertos de textos e ideias coerentes de representação.

Ivica Buljan (Croácia), personalidade teatral que encontra a sua inspiração em diversas culturas europeias, do Mediterrâneo à Eslovénia central, próximo da cultura francesa, com a qual escolheu formar-se, e da cultura alemã, na qual procurou frequentemente os autores dos seus espetáculos (Müller, Jelinek, Strauss, Sperr, Walser, Anja Hiling, Juli Zeh). Dirigiu o Teatro Nacional da Croácia em Split, instituição que hoje representa uma renovação geracional de dramaturgos, encenadores e companhias independentes. Em 2000, funda o Mini Theatre em Ljubljana (Eslovénia), colaborando recorrentemente com o Teatro Nacional Esloveno, Teatro Mladinsko Ljubjiana, e Teatro da Juventude e Teatro IDT em Zagreb. Em 2015, foi nomeado diretor artístico do Teatro Nacional de Zagreb.

Data

17, Outubro 2015

Horário

18H00

Duração

3H00

Faixa etária

M/16

Preço

Entrada gratuita

Local Auditório (lotação limitada)

Texto Zlatko Wurzberg

Interpretação Luca Anic (HR), Gautier Boxebeld (FR), Leonor Cabral (PT), Ivan Colaric (HR), Yuri D’Agostino (IT), Camille Grange (BE), Benjamin Krnetic (SI), Anaïs Muller (FR), Silvio Mumelas (HR), Berdine Nusselder (BE), Silvia Pietta (IT), Patrícia Pinheiro (PT), Vanda Rodrigues (PT), Cécile Roger (FR), Elisabetta Scarano (IT), Giovanni Serratore (IT), Marie Simonet (BE), Baptiste Sornin (BE), Petra Svrtan (HR), João Ventura (PT)

Assistente de encenação Robert Waltl

Compositor Mitja Smrekar

Figurinos Ana Geca

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Cinema à Segunda

Regresso a Casa