30

Mar,2017

Qui


21H30

DURAÇÃO


1h20

Ver Preços

Clube de Leitura Teatral

De João Botelho

Atrevi-me a filmar uma história magnífica que o Manoel amava mas que nunca filmou

Uma fotografia velha, de 36 anos. A mão dele no meu ombro. Bênção, dádiva. Depois, uma longa história de mais de quatro décadas de amizade, admiração e aprendizagem. Uma viagem ao cinema de Oliveira, ao seu método, ao seu modo de filmar, às suas prodigiosas invenções cinematográficas. Mais de um século de vida, mais de um século de cinema, todo o cinema. A sorte e o saber dele, a minha sorte. E como, para ele, e agora para mim, documentário e ficção vão de par, de cinema se trata, atrevi-me a filmar uma história magnífica que o Manoel amava mas que nunca filmou, que deixou para trás, como se a mão dele e os seus olhos lá perto de Deus, ou no meio dos Deuses, me conduzissem e, que ainda hoje, ele possa através de mim continuar a filmar.
— João Botelho

Data

30, Março 2017

Horário

21H30

Duração

1h20

Faixa etária

M/12

Preço

€4
€3 < 25, Estudante, > 65, Grupo ≥ 10, Desempregado, Parcerias

Local auditório TAGV

De João Botelho

Com João Botelho, Mariana Dias, António Durães

Origem Portugal, 2016

Em complemento, projeção da curta-metragem ASCENÇÃO de Pedro Peralta (IndieLisboa 2016, Competição Internacional, Competição Nacional)