07

Out

13

Oct

Qua

Ver Preços

Davide Carnevali

Jonas&Lander

Os coreógrafos Jonas&Lander trabalharão com três bailarinos/as num espaço de residência artística em Coimbra. A apresentação da nova criação acontecerá no Festival Abril Dança em Coimbra'21

A nova criação de Jonas&Lander intitula-se “Bate Fado”, um espetáculo híbrido entre a dança e o concerto de música projetado para cinco bailarinos, uma fadista e três músicos. À semelhança da maioria das correntes musicais urbanas, como o Samba ou o Flamenco, também o Fado teve danças próprias. Em Lisboa, a dança que teve maior expressão foi o Fado Batido, uma dança baseada num sapateado energético e virtuoso. Em “Bate Fado”, Jonas&Lander propõem-se a reinterpretar a recuperar do ato de se bater (sapatear) o Fado, onde a dança emana a qualidade de instrumento de percussão em diálogo com a voz e as guitarras. “Bate Fado” revela-se como o primeiro passo para o resgate da dança que o Fado perdeu.
Os coreógrafos Jonas&Lander trabalharão com três elementos (open call até 4 de setembro) no elenco da sua nova criação e o primeiro espaço de residência artística decorrerá em Coimbra.

Data

07 - 13, Outubro 2020

Horário

Duração

Faixa etária

Preço

Casa de produção Associação Cultural Sinistra Coprodução Centro Cultural de Belém, Cine-Teatro Avenida, Teatro Académico de Gil Vicente, Teatro Municipal do Porto Apoio à criação Estúdios Victor Cordon/OPART Residência de coprodução O Espaço do Tempo Residência artística no âmbito do Abril Dança em Coimbra’21

Período de criação 2020/ 2021 Teatro Académico de Gil Vicente, Coimbra 9 a 11 outubro  O Espaço do Tempo 23 novembro a 5 dezembro Estúdios Victor Cordon 14 a 18 dezembro O Espaço do Tempo 5 a 12 janeiro Cine-Teatro Curvo Semedo 3 a 6 fevereiro Estúdios Victor Cordon 15 a 19 fevereiro Cine-Teatro Curvo Semedo 24 a 27 fevereiro Centro Cultural de Belém 2 a 4 março

Apresentações 2021 5 e 6 março Centro Cultural de Belém 10 abril Casa da Cultura de Ílhavo 17 abril Cine-Teatro Avenida, Castelo Branco 23 abril Teatro Académico de Gil Vicente, Coimbra maio Teatro Municipal do Porto