20

Set

27

Set

04

Out

11

Out

25

Out

Seg


18H00
21H00

Seg


18H00

Seg


18H00

Seg


18H00

Seg


18H00

Ver Preços

Os Grandes Mestres do Cinema Italiano

Michelangelo Antonioni — O Passo em Frente

cineasta moderno, que captou a atmosfera do seu tempo, “Antonioni libertou o cinema”, como afirmou Martin Scorsese, a cada filme seu abria novas possibilidades

De Ferrara, onde nasceu, a Bolonha, onde estudou Economia, Michelangelo Antonioni (1912-2007) foi mais tarde para Roma. Frequentou o Centro Sperimentale di Cinematografia, escreveu sobre cinema e publicou contos. Trabalhou com Marcel Carné, escreveu para Rossellini e Fellini.

Depois de “Gente del Po” e alguns documentários de duração curta, a sua primeira longa de ficção, “Escândalo de Amor” (1950), anunciava já as inovações que viria a introduzir na história do cinema italiano, afastando-se da ortodoxia neo-realista. Nessa década, alguns já sentiam que era preciso dar um passo em frente, “ultrapassar o problema da bicicleta”. E a sua quarta longa-metragem, “O Grito” (1957) foi, como escreveu Manuel S. Fonseca, “uma respeitosa salva fúnebre em honra do neo-realismo”, onde Antonioni procurava, citando as suas próprias palavras: “olhar para dentro do homem a quem roubaram a bicicleta e ver quais são os seus pensamentos, como se adequam, quanto ficou dentro dele de todas as experiências passadas, da guerra, do pós-guerra”. Seguiu-se a célebre “trilogia dos sentimentos”, e a colaboração com Monica Vitti.

Cineasta moderno, que captou a atmosfera do seu tempo, “Antonioni libertou o cinema”, como afirmou Martin Scorsese, a cada filme seu abria novas possibilidades. A sua obra continua a responder a questões essenciais com que nos debatemos ainda hoje e continua também a ser uma das mais influentes no cinema contemporâneo, reivindicada por cineastas como Wong Kar Wai ou Hou Hsiao-Hsien, Tarkovsky ou Skolimowski, Gus Van Sant ou Brian de Palma, e Wim Wenders, que com ele trabalhou nos últimos filmes, quando uma trombose o deixou parcialmente paralisado.

20 setembro 18h00 O Deserto Vermelho

20 setembro 21h00 A Aventura

27 setembro 18h00 Identificação de uma Mulher

04 outubro 18h00 O Grito

11 outubro 18h0 O Eclipse

25 outubro 18h00 A Noite

Data

20, Setembro 2021

27, Setembro 2021

04, Outubro 2021

11, Outubro 2021

25, Outubro 2021

Horário

18H00, 21H00

18H00

18H00

18H00

18H00

Duração

Faixa etária

Preço

€5
€3,5 < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, profissional do espetáculo, parcerias

Bilheteira TAGV 1 hora antes dos espetáculos e 30 minutos antes das sessões de cinema. Encerra 30 minutos após o seu início

Local auditório TAGV

ciclo Medeia Filmes

cópias digitais restauradas

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Cinema à Segunda

A Aventura