26

Mai

26

May

Qui


21H30

DURAÇÃO


1h10

Ver Preços

Em torno da diversificação da Serra do Caldeirão, no Algarve, cruza as próprias recolhas com as recolhas em filme das canções de trabalho de Michel Giacometti. Vera Mantero lança um forte olhar sobre as práticas de vida tradicionais, e do conhecimento das culturas orais do país e de outros continentes. A peça é povoada de vozes. Silêncio. A serra. Vera canta para os poucos serrenhos que permanecem. Mas não é só música, é também da palavra e da terra; a palavra de Artaud em combustão. de Prévert martelado em jeito de poesia sonora, do estranhamente familiar de Eduardo Viveiros de Castro. Fala da sabedoria que se perde, da ligação entre corpo e espírito, entre quotidiano e arte.

Data

26, Maio 2016

Horário

21H30

Duração

1h10

Faixa etária

m/12

Preço

€7
€5 < 25, Estudante, > 65, Grupo ≥ 10, Desempregado, Parcerias

Local Auditório

Concepção e Interpretação Vera Mantero

Desenho de Luz Hugo Coelho

Captura de imagens e Guião Vera Mantero

Vídeo Hugo Coelho

Excertos vídeo da Filmografia de Michel Giacometti Salir (Serra do Caldeirão), Cava da Manta (Coimbra), Dornelas (Coimbra), Teixos (Covilhã), Manhouce (Viseu), Córdova de S. Pedro Paus (Viseu), Portimão(Algarve)

Textos Antonin Artaud, Eduardo Viveiros de Castro, Jacques Prévert, Vera Mantero

Produção O Rumo do Fumo

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Teatro

Duelos