30

Set

30

Sep

Qua


21H30

DURAÇÃO


1h00

Ver Preços

Davide Carnevali

Frederico Dinis

uma criação que se pode ler, ouvir, ver e apreender de muitas maneiras. Tem como ponto de partida a “Criação do Mundo” de Miguel Torga

“todos nós criamos o mundo à nossa medida” é uma performance audiovisual onde palavras, sons e imagens em movimento se organizam, transfiguram e equilibram num qualquer lugar entre um ensaio e uma sinfonia audiovisual. Uma criação que se pode ler, ouvir, ver e apreender de muitas maneiras.
“todos nós criamos o mundo à nossa medida” tem como ponto de partida a “Criação do Mundo” de Miguel Torga, uma obra que tende para um hibridismo em que a narrativa autobiográfica é contaminada por géneros como as memórias, o relato de viagem, o ensaio, o auto-retrato e as cartas, aos quais se pode acrescentar o lirismo.
A performance é desenvolvida, tal como a “Criação do Mundo”, em diálogo entre o conhecimento do Eu, num centralismo autobiográfico assumido conscientemente, e a convergência entre um Eu individual e um Eu universal, onde o homem é o “universal singular” como diz Sartre.
Em “todos nós criamos o mundo à nossa medida” é criado um mundo pessoal e fictício a partir das palavras de Miguel Torga que por sua vez é transformado em simbólico e onde o próprio espaço físico assume na narrativa um valor referencial, fictício e figurativo, reforçando a evidência da criação de um mundo próprio.
A estrutura da criação é dividida em dias, como a “Criação do Mundo”, podendo ser vista como uma adaptação do mito pagão das quatro idades do Homem de Hesíodo, e procura transportar o público para novas dimensões perceptuais, com recurso à exploração de aspetos sonoros e visuais.

Frederico Dinis compositor intermédia português, performer audiovisual e investigador, que procura representar um espaço-tempo figurativo, combinando narrativas sonoras e visuais com espaços inusitados, frequentemente desenvolvidas em colaboração com outros artistas visuais, bailarinos, coreógrafos, performers, músicos e curadores. O seu trabalho tem sido apresentado em Portugal, Espanha, Finlândia, Áustria, Coreia do Sul e Brasil.
Os seus projetos de investigação-criação centram-se em lugares específicos, analisando, ao longo do processo de investigação e de criação, o papel da memória na configuração das identidades individuais e coletivas, procurando refletir sobre a importância do contexto local e do sentido de lugar e sua relação com a representação da memória, com recurso à exploração dos seus aspetos sonoros e visuais. Apresentou resultados da sua investigação-criação em múltiplas performances site-specific sobre diferentes lugares e territórios.
Atualmente desenvolve o Doutoramento em Estudos Artísticos da Universidade de Coimbra, especialidade de Estudos Teatrais e Performativos. É investigador colaborador do CEIS20 – Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra. É também membro da EASTAP – European Association for the Study of Theatre and Performance (Paris, FR).

Data

30, Setembro 2020

Horário

21H30

Duração

1h00

Faixa etária

M12

Preço

entrada gratuita (lotação limitada)

reserva obrigatória de lugar bilheteira@tagv.uc.pt (até às 17h00 do dia do espetáculo)

 

Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras

Conceito, gravação, edição, composição e interpretação Frederico Dinis Produção Pensamento Voador – Associação para a Promoção de Ideias Apoios Reitoria da Universidade de Coimbra, Teatro Académico de Gil Vicente, CEIS20 – Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, LIPA – Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas Ciclo MIMESIS Universidade de Coimbra/Teatro Académico de Gil Vicente Fotografia Frederico Dinis