13

Mar

Sex


21H30

DURAÇÃO


1h20

Ver Preços

Concerto RAP no Feminino (evento suspenso)

Com Mynda Guevara, Pi, Muleca XIII

o RAP de Mynda Guevara (Cova da Moura), Pi (Abrantes/Coimbra), Muleca XIII (Rio de Janeiro)

O concerto “RAP no Feminino” é feito com Mynda Guevara, vinda do bairro da Cova da Moura em Lisboa, carrega no nome e na atitude a revolução que está intimamente ligada ao papel ainda muito minimizado das mulheres no RAP. O seu RAP, em crioulo, tem vindo a conquistar uma posição de respeito, por força de uma lírica em reflexo do seu papel enquanto mulher, afro-descendente e rapper no seio de uma sociedade estratificada.

Mynda Guevara, da Cova da Moura em Lisboa, carrega no nome e na atitude “uma sede de revolução que está intimamente ligada ao papel ainda muito minimizado das mulheres no RAP”. O seu RAP, em crioulo, como forma de expressão verdadeira e emancipatória, tem vindo a conquistar uma posição de respeito, por força de uma lírica em reflexo do seu papel enquanto mulher, afro-descendente e rapper no “seio de uma sociedade estratificada”.

Pi (a.k.a Rute Silva) é compositora e artista plástica. Nasceu em Abrantes e desde cedo mostrou interesse pela intervenção social. Aliada à sua paixão pelo Hip Hop, apresentou-se pela primeira vez, em 2017, no concurso SlamPoetry. Realizou vários concertos em Coimbra, dos quais se destaca a sala da cidade do estudantes , “Salão Brazil”. Em Dezembro de 2018, PI lançou o seu primeiro single “Jardim Ilógico” e no ano seguinte, fez parte do cartaz “Santos da Casa”, “Festival ao Alto” e Sofar Sounds. Atualmente, é rapper e integrante da Estação Colectivo Artístico. PI, que significa Ponto de Interrogação considera-se a pergunta, à procura da resposta. Assim como o número (π) considera-se indefinida e inacabada. Na matemática, costuma-se aproximá-lo a 3,14, no rap PI prentende aproximar-nos através do autoquestionamento. A resposta dependerá de cada um/a.

Muleca XIII é compositora e intérprete carioca. Começou a fazer RAP e graffiti em 2006, e desde então é activa em projetos socioculturais através da arte e da educação. Há cinco anos na europa, atuou em Festivais em França e Espanha, teve sua música produzida por Sam the Kid e já esteve em palco e rimas com Gabriel O Pensador e Cone Crew Diretoria. As suas marcas e principais identidades neste universo são as letras de métrica acelerada, o fastflow, as rimas improvisadas afiadas e o freestyle. A artista é integrante do coletivo de artistas Comando S.E.L.V.A , sigla que significa “segue na estrada livre e voa anonimamente”.

Data

13, Março 2020

Horário

21H30

Duração

1h20

Faixa etária

M6

Preço

€ 10
€ 8 < 25, estudante, > 65, comunidade UC, rede alumni UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias

Local auditório TAGV (lotação limitada)

Com Mynda Guevara (PT), Pi (PT), Muleca XIII (BR) Evento integrado na XXII Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Música

Ouvir, Ver, Emancipar — RAP no Feminino (evento suspenso)