07

Out

Sex


21H30

DURAÇÃO


1h10

Ver Preços

Dança Sem Vergonha

De David Marques para o Linha de Fuga

tem o tempo do presente, de uma performance, de espectadores e intérpretes. Dança sem Vergonha combina tudo isto, todos os tempos da dança, esta dança-sensação é imediata e refletida, simples e complexa, referencial e naïf, abstrata e simbólica, séria e divertida, íntima e partilhada, técnica e despreparada

David Marques tem procurado formas e razões para dançar. Dançar em casa, no estúdio e em discotecas, contém um prazer comum nestes contextos que o fazia continuar, com poucas ou nenhumas testemunhas, esta dança de prazer forma-se a partir do formalismo musical e a expressividade emocional sem constrangimentos. Esta dança sem vergonha talvez exista apenas no teatro e só seja possível pelo cruzamento de vários espaços, tempos e motivações: o quarto que associa ao tempo da infância, a discoteca que associa ao tempo da adolescência e o estúdio que associa à idade adulta. A dança no teatro tem o tempo do presente, de uma performance, de espectadores e intérpretes. Dança sem Vergonha combina tudo isto, todos os tempos da dança, esta dança-sensação é imediata e refletida, simples e complexa, referencial e naïf, abstrata e simbólica, séria e divertida, íntima e partilhada, técnica e despreparada.

 

David Marques começou a desenvolver o seu trabalho como coreógrafo em 2007 com o apoio da EIRA. Tem-se debruçado sobre as questões do olhar e do tempo, procurando criar espaços de relações improváveis nos seus trabalhos. Criou Future Plans, KIN, Conquest, uma adaptação coreográfica de um solo de Deborah Hay, comissariado pela Fundação de Serralves e Dança Sem Vergonha. Com Ido Feder criou a trilogia Bête de Scène/Images de Bêtes/THE POWERS THAT B. Com Tiago Cadete, criou Apagão, uma peça no escuro e Critique, um projeto digital dedicado à crítica nas artes performativas. Foi nomeado para o Prémio Autores SPA Melhor Coreografia com as peças Ressaca e Mistério da Cultura, tendo a última recebido o referido prémio. Como intérprete destaca o trabalho com Francisco Camacho, Filipa Francisco, Tiago Guedes, Lígia Teixeira, Maya Levy&Anando Mars, Bosmat Nossan, Loic Touzé, David Wampach, Lucie Tuma, Raquel Castro, Tiago Vieira e Emily Wardill, artista visual. Tem dirigido laboratórios no Fórum Dança, em Lisboa, Jerusalem Academy of Music and Dance, no SIDance em Seul e no Danslab em Bruxelas. Foi professor convidado na Escola Superior de Dança. 

Data

07, Outubro 2022

Horário

21H30

Duração

1h10

Faixa etária

M16

Preço

€5

Local auditório TAGV

criação e interpretação David Marques

DJ Set ao vivo Joe Delon

espaço Tiago Cadete

vídeo Diogo Brito

figurino Tiago Loureiro

olhar exterior Patrícia Milheiro

direção técnica Gonçalo Alegria

residências Estúdios Victor Córdon, EIRA/Teatro da Voz

gestão e administração Vítor Alves Brotas

produção PARCA, Agência 25

coprodução Eira/Festival Cumplicidades

apoio Curtas de Dança 2019 – Festival DDD Dias de Dança, Self-Mistake – Bolsa de Experimentação 

fotografia Mia Persson

 

Programa Linha de Fuga 2022

financiamento DGArtes/República Portuguesa, Iberescena

coprodução Teatrão, Citemor 

parceiros Teatro Académico de Gil Vicente/Universidade de Coimbra, Convento São Francisco/Câmara Municipal de Coimbra, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Centro Cultural Penedo da Saudade

apoios APBC, A Camponeza, Cooperativa Bonifrates, Turismo Centro, JACC, Cena Lusófona, TEUC, RUC, GEFAC, CAPC, Rádio Baixa, Col.Eco, Atelier A Fábrica

Clique ou faça scroll para ver o próximo evento.

Toque para ver o próximo evento.

Música

TIAGO IORC